Conferência Ibero-americana reúne 22 países na Guatemala

Última reunião de cúpula com chefes de Estado ocorreu na Colômbia - Foto: Luis Fernando Fandiño/Cumbre Iberoamericana

O Brasil, representado pelo presidente Michel Temer e comitiva, participa nesta quinta-feira (15) e sexta-feira (16) da 27a Conferência Ibero-americana. O espaço, criado em 1991, tem como objetivo a discussão e elaboração de projetos econômicos e sociais em comum entre nações de língua espanhola e portuguesa.

O encontro desse ano acontece em Antígua, na Guatemala, e reúne chefes de Estado e de Governo de 22 países. Na pauta, estão assuntos como mudança climática, o uso dos oceanos e a migração de refugiados.

Saiba mais sobre o tema:

Como surgiu?

Por iniciativa dos governos do México e da Espanha, a primeira reunião de cúpula dos países ibero-americanos ocorreu em 1991. O encontro deu origem à Conferência Ibero-americana, com a participação de 22 países da América do Sul e da Península Ibérica.

Para que serve?

Assim como outras parcerias multilaterais, a Conferência Ibero-americana é um foro para que os países discutam e elaborem projetos que resultem em avanços econômicos, políticos e sociais em comum entre essas nações.

Nesse âmbito, a conferência resulta em um alto número de projetos de cooperação de desenvolvimento, com uma média de 1,2 mil projetos bilaterais e 60 de cooperação trilateral por ano.

Como o Brasil atua?

Diante da importância da economia e pelas boas relações com os países latino-americanos, o Brasil tem um papel de destaque na Conferência Ibero-americana. Além disso, o País é o segundo maior financiador do grupo, ficando atrás apenas da Espanha. Internacionalmente, o Brasil também é importante por se mostrar uma nação conciliadora e humanitária com os demais países.

O que será discutido?

Neste ano, a reunião tem como foco realizar discussões que contribuam para que os países desenvolvam ações conjuntas em relação ao desenvolvimento sustentável no âmbito da Agenda 2030. Serão debatidos temas relacionados a essa agenda, como a mudança climática, o uso dos oceanos, migração e refugiados, entre outros.

Quais são os países integrantes?

As Cúpulas da Conferência Ibero-Americana têm ocorrido anualmente e reúnem 22 países – sendo 19 das Américas do Sul e Central (Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Chile, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela) e três da península ibérica (Andorra, Espanha e Portugal).

 Fonte:Governo do Brasil, com informações da Agência Brasil

Maiores informações: http://www.brasil.gov.br

Veja mais aqui...