GPS orientou turistas suíços a entrar na comunidade da Cidade Alta

O casal de suíços que seguia ontem (29) para passar o réveillon em Paraty (RJ), na Costa Verde, e entrou por engano na comunidade Cidade Alta, em Cordovil, zona norte do Rio, foi indicado para o lugar pelo GPS do veículo que o homem dirigia. Ao entrar na comunidade, Michele Angelo Galli, 73 anos, acabou levando um tiro no peito ao sofrer uma tentativa de assalto e não obedecer a ordem de parar. A mulher dele, Miranda Pia Regazonni, de 65 anos, foi ferida por estilhaços de vidro e está fora de perigo. Galli foi levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, no bairro da Penha, também na zona norte, e está em estado grave, de acordo com o boletim médico liberado pela Secretaria de Estado de Saúde.

O casal saiu do Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste e seguia para Paraty. O casal tinha de seguir direto pela Avenida Brasil e pegar a Rio-Santos com destino a Costa Verde. Mas por engano, ao sair da Linha Amarela, acabou desviando o trajeto, por orientação do GPS e foi parar na Cidade Alta, que fica junto à Avenida Brasil, no sentido contrário, na pista em direção ao centro do Rio.

Em nota, o Consulado Geral da Suíça no Rio de Janeiro confirmou que os dois cidadãos suíços foram vítimas de um assalto, no Rio de Janeiro, no domingo dia 29 de dezembro de 2019, e foram feridos. “O Consulado Geral da Suíça está em contato com as autoridades brasileiras e está prestando o necessário suporte às vítimas. Devido à proteção de dados pessoais, não podem ser fornecidas outras informações”. A nota é assinada pelo cônsul-geral no Rio de Janeiro, Rudolf Wyss.

A assessoria de Imprensa da Polícia Militar informou que, hoje, (30), policiais militares do 16º batalhão da PM (Olaria), responsável pelo patrulhamento na Cidade Alta, fizeram operação na comunidade. Na ação, houve uma prisão, com um adolescente apreendido e apreensão de uma pistola calibre 45, um carregador de pistola, munições, dois rádios comunicadores, drogas e dinheiro em espécie. O caso foi encaminhada para a 27ª delegacia policial.

A Polícia Civil informou que o caso está a cargo da Delegacia Especial de Atendimento ao Turista ( Deat), no bairro do Leblon. As informações de que o casal de suíços errou o itinerário, devido a informações passadas pelo GPS, foram fornecidas por Miranda Regazzoni, que prestou depoimento hoje à polícia.

Maiores informações: http://agenciabrasil.ebc.com.br

Veja mais aqui...